segunda-feira, setembro 23, 2013

EDITORIAL: Um troll e um ex-toureador nos atacam

Por Cristiano Alves


Um troll (Leonardo Bruno)

E um "ex-toureador"(Bertone Sousa)


Desde seu surgimento, no ano 2000, A Página Vermelha tem recebido milhares de visitantes que geralmente nos incentivam para dar continuidade ao nosso trabalho e saúdam-nos por este espaço não ser mais um tentáculo da grande mídia, por ser este sítio comprometido com causas sociais, pela sua exaltação da amizade dos povos e por seu teor anti-imperialista e antirracista. Mas como não poderia deixar de ser, ser uma página com número expressivo de visitas tem um preço, os opositores e trolls. Mesmo um blog inofensivo como o "Querido leitor" teve problemas com trolls, sua dona deve que sair do Brasil e apagar todos os dados relativos às suas filhas na internet, ameaçadas por um troll1. Apesar de várias ameaças recebidas, ainda não chegamos nesse estágio, entretanto medidas de segurança são tomadas.

A Página Vermelha, por tratar de temas polêmicos e fazer uma defesa estoica de ideias em prol da comunidade, dos trabalhadores, segue na mesma linha, "negro de m...", "comunista safado", "mentiroso", "genocida", "agente da(sic) KGB", "jumento nordestino" são apenas alguns dentre outros epítetos que a direita raivosa atribui ao autor deste site, insultos que em vez de ofenderem, provocam boas risadas e muito dizem sobre seus opositores. Alguns indivíduos, não por admiração, mas por uma compulsão anticomunista, explicável apenas pela psiquiatria, mesmo acompanham essa página cheios de espuma na boca. Seguido um debate entre um péssimo profissional da UFT, o professor Bertone Sousa, surgiu um artigo extremamente obscuro caluniando e difamando A Página Vermelha e especialmente seu autor, de um articulista do renomado site de extrema-direita Mídia Sem Máscara(MSM), um certo "Conde Loppeaux de la Villanueva"(para facilitar o trabalho de nossos leitores, empregaremos adiante "Vila Nova"). Alguns vieram perguntar-me quem é o dito cujo, mas afinal, quem é o tal "Conde de Vila Nova"?

O "conde de Vila Nova" é um troll conhecido em sites comunistas, ateus, feministas, antirracistas e escreve para sites como "Defesa Hetero" e MSM, sendo um renomado articulista de direita

O tal Conde de Vila Nova é um advogado de extrema-direita que atua em Belém, o Dr. Leonardo Bruno de Oliveira, um obnóxio conhecidíssimo em sites sobre socialismo e ateísmo, que já ganhou até uma página na Desciclopédia, é dono de um site de coprolalia cheio de artigos escatológicos que divulgam o ódio, o fanatismo católico e o anticomunismo. De nobre Leonardo Bruno nada tem, aliás, o grande Lenin disse certa vez que uma herança positiva da nobreza na Rússia foi sua polidez, o filósofo e advogado russo defendeu o enobrecimento da classe trabalhadora e não seu embrutecimento. Longe de qualquer título nobiliárquico, Vila Nova é um ser impregnado de ódio e brutalidade, qualquer um que digite no Google a entrada "o blogueiro racista continua solto" encontrará várias referências sobre o dito cujo, para ele, num artigo escrito em 1/08/2007, não há nenhum problema em "chamar negros de macacos" ou de qualquer outro insulto com estereótipos raciais, segundo ele "negros tem nostalgia do chicote"2, para o Conde, a "cultura negra é um lixo" e muçulmanos não passam de terroristas "que se reproduzem como ratos", ele chega a lançar o disparate de que no Iraque o principal responsável pelo extermínio de mais de 2 milhões de iraquianos não foi a guerra iniciada pelos EUA, nem seu bloqueio econômico, mas "a ação de terroristas islâmicos". No que diz respeito à cultura negra, que Leonardo Bruno desconhece, é curioso como esse fala dessa arrogantemente como se fosse alguma espécie de "grande maestro"... do século XIX. Sua arrogância "intelectual" é uma marca registrada que o levou a escrever um artigo onde me classifica como "jumento analfabeto nordestino stalinista". Quanto à classificação de "jumento", isso não nego que sou, nem eu nem grandes namoradas e amigas íntimas cuja afetividade até hoje cultivo, muitas de outros países, engana-se quem acha que "tamanho não é documento", felizmente, fui devidamente presenteado pela natureza, ao contrário desse que talvez por alguma frustração nesse plano resolveu atacar-me. Essa frustração do Dr. Leonardo Bruno talvez explique por que ele "odeia praias e festas", como ele mesmo nos diz em seu blog:

"Tal como o Rio, as capitais nordestinas me fazem lembrar turistas gringos idiotas, prostitutas..."3

Então para o articulista do site de Olavo de Carvalho só capitais nordestinas tem prostitutas? Será que ele já ouviu falar da Rua Augusta em São Paulo? Será que ele sabe que no Rio Grande do Sul há bordeis na entrada de cidades turísticas como Canela? Que além do local físico, há até sites que agenciam prostitutas do norte ao sul do Brasil? Sua opinião não é "mero acidente", na "finada" rede social Orkut, em 23/09/2009, referia-se ao povo nordestino, que é honesto e trabalhador, como "sub-raça nordestina"4, e afirmava que "o povo baiano negroide adora cheirar merda"5. Mas tudo se pode afirmar sem sofrer as consequências quando se é um extremista de direita. Ironicamente, Vila Nova, possesso pelo ódio e pela vaidade, que no cristianismo são dois dos sete pecados capitais, se diz "cristão", "gente de bem"(ironicamente o nome de um jornal do Ku Klux Klan). Mas como já dizia o Barão de Montesquieu, este sim um real nobre em status e em suas ideias, para alguns não basta serem bandidos, querem ser também "bandidos e cristãos".

O Conde parece ter uma compulsão contra turistas, num de seus vídeos, ele diz que "turistas são uma raça de idiotas", no trecho citado ele fala em "turistas gringos idiotas", algo que mostra bem xenofobia em seu perfil psicológico. Esse ignóbil acredita mesmo que só o Nordeste recebe turistas? Turistas no Brasil não apenas são um fator positivo para a economia, uma vez que representa a entrada de dólares e a criação de empregos para guias turísticos, trabalhadores da área hoteleira, professores de inglês, dentre outros, como também são um grande fator de enriquecimento cultural e afetivo. Muitos turistas sabem valorizar o povo brasileiro mais do que eles próprios, muitas turistas valorizam mais o homem brasileiro do que as próprias mulheres brasileiras, situação facilmente constatada em locais como Canoa Quebrada, Natal, Jericoacoara, que recebem lindas turistas da Suécia, Cabo Verde, Espanha e Alemanha, muitas inclusive escolhendo mulatos brasileiros como seus maridos, situação análoga que ocorre às mulheres, por parte de turistas masculinos. Turistas estrangeiros e principalmente intercambistas trazem uma nova mentalidade e emprestam-nos o seu modo de vida, trazendo uma nova ética, uma nova mentalidade. Uma intercambista americana recebida pelo autor deste artigo, da AFS, citava por exemplo algumas diferenças entre a mentalidade da classe média de seu país, onde os jovens trabalham desde cedo em atividades que no Brasil a pequena-burguesia vê como "humilhantes", tal como trabalho em restaurantes, barracas de limonadas, dentre outras. Há que ressaltar que no Brasil, a chegada das ideias comunistas se deu com a chegada dos imigrantes italianos, que por isso e por sua contribuição como força criadora merecem também nosso respeito. Imigrantes ucranianos fundaram belos museus no Paraná. Somente um ignorante pode ser xenófobo no Brasil. Ironicamente, Leonardo, um xenófobo frustrado, alega em seu artigo que "se eu tivesse sangue germânico seria nazista". Mas que coerência pode-se esperar de um reacionário? "Acuse-os do que você faz", dizem eles! Na verdade, "eu tenho sangue germânico", mas ao contrário do que reza o hino holandês, não respeito o rei da Espanha. Uma das minhas avós foi uma jovem holandesa alva como a neve, fugitiva da I Guerra Mundial, que se casou no Brasil com um mulato cearense, mas não tenho nenhuma simpatia por ideias fascistas, pois estas são o que existe de mais podre no elitismo, esse flagelo que pariu o racismo e o nazismo.

Aqui uma das fantasias do Dr. Leonardo Bruno, descrito por um psiquiatra de Pernambuco como possuindo masoquismo em seu superego (clique para ampliar)

Esse "conde" que odeia praias, turistas e em seus vídeos apresenta uma forma de falar tão delicada demonstra em seu artigo sobre o "jumento analfabeto" certa animosidade para um vídeo meu comemorativo da vitória sobre o fascismo em que estou cingido com um uniforme comunista soviético, presente de uma amiga ucraniana. Essa "animosidade", embora disfarçada de ódio, pode ter uma explicação passional. Segundo alguns, o "Conde católico e moralista" seria um homoafetivo enrustido, frustrado após um amor não correspondido por um piloto da Força Aérea Brasileira. Sua aversão a praias, onde mulheres costumam estar mais à vontade, poderia ser entendido como algo isolado, se deixássemos de lado o fato de que o articulista do Mídia Sem Máscara tem o alter ego "Rachel Piazst", uma "moça curitibana loira, polonesa e reacionária". A máscara do troll caiu quando, em postagem tardia no Orkut, o direitista caricato acidentalmente assinou como "Conde-", sua forma usual de responder em terceira pessoa. Após esse vexame, Vila Nova deixou de usar esse fake no Orkut. Milhares de gargalhadas surgiram quando foi revelado que a sex symbol reacionária paranaense era na realidade um gordinho baixinho e desengonçado paraense. Ironicamente, escreveu o "guardião da moral e dos bons costumes" que "não há delírio maior do que homens brincando de noiva".

"Rachel Piazst" revelando acidentalmente sua identidade, ironicamente o cidadão com conflitos existenciais alegaria depois que "não há delírio maior do que homens brincando de noiva".

O coprógrafo do MSM, tal como o professor Bertone Sousa, é um indivíduo arrogante, cheio de prepotências intelectuais, mas ao contrário deste último, que ao menos tem como provar sua especialidade acadêmica, ainda que não a exerça de fato, o Conde se descreve como um "advogado, comerciante e especialista em história". Onde o Conde se tornou "especialista em história"? Em sua faculdade de direito? Em sua bodega? Parece que no Brasil está na moda que sujeitos que vomitem ódio e intolerância como a professora Maristela Basso e o Dr. Leonardo Bruno se digam "especialistas" enquanto espumam ao dar pitacos sobre o que não conhecem. É curioso como esse "especialista" sem especialidade chama a mim, fluente em quatro línguas e iniciante em outras duas, alfabetizado em dois alfabetos, de "analfabeto". Quem não se lembra de uma idosa burguesa e reacionária que, histericamente, chamava dois policiais militares de analfabetos, após estes prenderem-na por injúria qualificada por motivo racial, por chamar a um deficiente físico de "preto lixo e macaco"? Mas todo extremista de direita é um vaidoso narcisista que pensa ser um "grande intelectual", um "magíster", alguns até se declaram "filósofos" por repetir meros clichês, mas num país onde um jogador sem qualquer trabalho literário é homenageado pela Academia Brasileira de Letras tudo é possível. É uma pena que Leonardo Bruno, do alto de sua "intelequitualidade", mantenha uma página escatológica impregnada de erros crassos de ortografia e de concordância. Um pequeno vídeo no Youtube, "O articulista desarticulado" nos mostra algumas pérolas presentes no desserviço intelectual prestado por este que pensa que é escritor:

"o incidente com o rei da Espanha está ameaçado de sofrer uma retaliação"6 (Quem ameaçaria um incidente?)

"a abstenção, que foi mais de 50%, se recusou a votar"7 (Abstenção agora é gente e pode concordar?)

"É curioso pensar que a reportagem cite o Foro de São Paulo e não faça nenhuma menção a este movimento"8 (Como alguém pode citar algo sem mencionar?)

"deve-se transformar a extirpação de clitórios"9 (Talvez nem saiba o que é um "clitório" nem um "clitóris"!)

"a polícia política soviética mudou de vários nomes"10 (Até um estrangeiro com conhecimento vago do português escreveria melhor!)

"Ser burro e falar o eco da massa é sinal clarividente de inteligência"11 (Como alguém pode "falar o eco"?)

"A média pensante de brasileiros com o estômago"12 (Há muitos brasileiros sem o estômago?)

"...a tal ciência só falta crê"13 (A quem ele chamava de analfabeto mesmo?)

Típico de um coprófago que segue Olavo de Carvalho, ridicularizado pela própria direita, por economistas como Rodrigo Constantino! Quais as leituras de Vila Nova? Paulo Coelho? Se a extrema-direita costuma alegar que o sistema de cotas nas universidades só geram "incompetentes e burros", resta perguntar, qual foi a cota do Conde? Embora possa parecer um caso isolado para alguns, esse sujeitinho não está sozinho, ele é uma caricatura perfeita da extrema-direita, um prepotente que "se acha culto e intelectual que descobriu a verdade revelada e iluminada sobre o comunismo satano-gayzista", o típico caricato que nunca leu um livro na vida e acha que vai "salvar o Brasil do comunismo", que o conhece "tão bem" quanto a sua própria gramática. Tomei conhecimento de tal indivíduo através de um recado seu no "finado" Orkut, onde este recorria a insultos de baixo calão contra mim e parentes próximos, incluindo minha própria mãe, me dando vasta munição para acioná-lo na esfera penal e civil, mas limitei-me apenas a bloquear o troll, tendo em vista se tratar de um sujeito doente. É absolutamente normal a divergência de ideias e o debate saudável, inclusive com pessoas de extrema-direita, pois isso nos possibilita conhecer suas ideias, entretanto pessoas que não tem argumentos e são despreparadas para o debate costumam adotar um tom agressivo, injurioso, calunioso, pueril, baixo e inferior. Leonardo Bruno é um advogado sem compostura, que revela qualquer total desconhecimento de sua área nos vídeos que faz, segundo alguns, sua "atividade jurídica" limita-se a cobrar cheques sem fundo de lojas paraenses. Sua atividade "intelequitual" limita-se a trabalhos de coprografia. Algumas criações de Vila Nova contém sim alguma verdade, especialmente seu vídeo onde este critica os anarcocapitalistas, entretanto ela normalmente se perde no poço de intolerância que é seu site pessoal e no Mídia Sem Máscara. Esse mau profissional não tem reverência por nada e nem por ninguém, nem mesmo aviadores escapam de seu ódio e de sua homofobia, segundo ele, em resposta a um cidadão que se identificava como aviador, este, por sua profissão, "provavelmente também deve ser um frequentador assíduo de saunas gays".

Como bom mentiroso que é, Conde diz que eu "fugi do debate no Skype proposto por ele", mas por que eu iria perder meu tempo com um extremista sem quaisquer princípios e escrúpulos morais? Uma nulidade filosófica. Um historiador formado pela UFBA, Gilberto de Oliveira, alega que chegou a tentar discutir com ele por Skype, mas Vila Nova, num ato de covardia e sem argumentos, e também sem sua coragem para xingar típica de seus escritos, atrás de um monitor, simplesmente resolveu cancelar a ligação e bloquear o historiador. Quando no Youtube este alegou que "os nazistas tinham uma aliança militar com os comunistas", aleguei o contrário e provei mostrando um artigo sobre o pacto em inglês, então o rábula(que não sabia que eu estava comentando), que talvez jamais tenha cursado Direito Internacional, alegou que "na verdade o texto original está apenas em alemão e que uma cláusula secreta falava sobre aliança militar", o que o rábula esquece é que todo tratado de direito internacional é firmado na língua dos países que o firmam, no caso do Pacto Molotov-Ribbentropp, em alemão e russo, daí postei o texto integral do pacto em russo e inglês, extraído de uma página lituana insuspeita de "partidarismo comunista", daí desarmado e sem argumentos, o que fez o nosso pombo enxadrista? Simplesmente me bloqueou e censurou meus comentários, depois foi escrever um artigo em seu blog escatológico para cantar vitória e dizer que "eu o bloqueei". Como alguém pode ser tão sem escrúpulos? É preciso lembrar da máxima da extrema-direita, "acuse-os do que você faz". O mais engraçado foi esse ter feito um vídeo comparando a minha afirmação de que a Polônia não foi invadida pelos soviéticos, dada a inexistência de um Estado polonês após a invasão nazista e o não reconhecimento das ações soviéticas como invasão pelos principais Estados europeus e mesmo pela Liga das Nações; com a invasão de tribos indígenas, que tinham uma estrutura completamente diferente do Estado polonês e que eram povos alienígenas às potências europeias que os invadiram, diferente do que houve na Polônia onde a URSS se limitou a incorporar os povos que há uma década integraram seu território e tinham com essa afinidades linguísticas e culturais(no caso ucranianos e bielorrussos).

A desonestidade do "conde de Vila Nova": quando mostrei que jamais existiu "aliança militar entre comunistas e nazistas", mas sim um tratado que falava em esferas de influência(como entre Stalin e Churchill), o caricato de direita me bloqueia e depois vai escrever um artigo dizendo que eu o bloqueei

Tal como Bertone Sousa, o Conde é desonesto, extrai trechos de textos de A Página Vermelha e manipula-os. Em seu parágrafo sobre o Holodomor, por exemplo, Vila Nova, que talvez nem mesmo sabe o que é uma pêssanka, mostra como absurdo que exista uma apologética do socialismo, mas curiosamente, o que ele e seu mestre Olavo fazem em seus sites é uma infindável apologética dos horrores do catolicismo, das cruzadas e da inquisição, alegam que foi uma "defesa contra o islamismo terrorrista", mas omitem que esses cruzados católicos invadiram e saquearam cristãos ortodoxos em Constantinopla, atacaram e incineraram cristãos ortodoxos vivos em Pskov até os cavaleiros teutônicos serem derrotados e humilhados pelo Príncipe Alexander Nevsky, da República de Novgorod. A maior hipocrisia que pode existir é um católico, membro de uma instituição que carrega nas costas a repressão, tortura e assassinato, cruzadas e inquisição, apoio aos nazistas, uma igreja facínora, querer pagar de "bom moço que acha errado e cruel matar em nome de uma ideia". Ora, logicamente, se alguém acha certo matar "em nome da fé", então esse alguém não deve achar errado "matar em nome de uma ideia". Os comunistas não tem como prioridade o uso da violência, entretanto não são tolos e não querem ser pegos de surpresa, como ocorreu na Comuna de Paris, na República Soviética Húngara, na República Soviética Finlandesa e na Polônia, onde revoluções pacíficas foram sufocadas em sangue e substituídas por regimes fascistas. E depois, quem disse que "somente revoluções comunistas matam"? Será que já ouviram falar da Revolução Americana? Como os reacionários acham que ela foi feita? Que Washington convidou todos para um banquete, pediu aos ingleses que se retirassem e então saiu distribuindo abraços e apertos de mão?

Como é típico dos artigos do "Conde de Vila Nova", não há nenhuma profundidade intelectual em suas análises históricas, ele diz por exemplo, que "existe vasta documentação sobre os crimes de Stalin na Ucrânia", mas curiosamente, com uma documentação "tão vasta", ele não nos mostra uma sequer. Para sustentar um mito criado pela Gestapo ecoado pela imprensa ocidental, ele alega em seus vídeos e artigos que "diplomatas italianos e alemães sabiam", o que não diz é que esses "diplomatas alemães e italianos" eram meros funcionários de governos nazi-fascistas que tentavam a todo custo justificar a ideia de invasão da União Soviética. Ele diz que esse "segredo foi omitido por que esses governos comerciavam com a URSS", que "a URSS armou os fascistas por causa de seu comércio", o que não diz é que toda a Europa comercializava e se relacionava com os nazistas antes da guerra, aliás, o Brasil também o fazia e em terras tupiniquins a Alemanha hitleriana era a menina dos olhos do conservadorismo brasileiro. Sem jamais ter lido a obra de Ludo Martens, este simplesmente apresenta como "refutação" o fato de que ele integrava o Partido do Trabalho da Bélgica, que "era comunista" e usando fakes até alega que "Martens recebia dinheiro da(sic) KGB". O que o caricato não sabe, é que a obra "Stalin, um novo olhar" foi escrita em 1993 e publicada em 1994, o KGB foi extinto em 1991, e nessas alturas, aliás, já não era um órgão de "combate à contrarrevolução", mas que até teve um papel ativo na contrarrevolução na Romênia em conjunto com a CIA, que levou à derrubada de Ceausescu. Mas o principal, o Conde não toma em conta que diferente de autores anticomunistas, cujas obras são predominantemente compilados empíricos(que não raramente incluem aí nazistas e colaboradores ), obras de autores comunistas como Ludo Martens ou mesmo de autores neutros como Domenico Losurdo são resultado de ampla pesquisa epistemológica. Assim, por exemplo, a obra de Ludo Martens cita em inúmeras oportunidades historiadores renomados como o Dr. John Arch Getty Jr., embaixadores americanos como o Dr. Joseph Davies, jurista, além de profissionais que estiveram na URSS e lá moraram, além de historiadores russos e mesmo americanos anticomunistas como Robert Conquest, é fruto do diálogo com vários autores, e não mero "panfletarismo" ou "proselitismo" como aquele que o advogado embusteiro faz em sítio virtual. Mas certamente seria demais exigir que uma ameba "intelectuóide" saiba o que é uma "citação bibliográfica", uma "pesquisa bibliográfica", epistemologia. Conde assim age por que é ignorante, Bertone Sousa o faz por que é desonesto. O trabalho de Ludo Martens, um médico humanista que por anos trabalhou no Congo, defendendo os direitos dos negros, um gigante da história e da humanidade, diferentemente desses homúnculos anticomunistas, é um trabalho sério impassível de críticas baratas e infundadas oriundas de uma mente insana e apedeuta anticomunista.

Mas para Vila Nova, conforme este mesmo alega em um de seus artigos, "tudo é válido na guerra pela propaganda", inclusive mentir, falsificar fatos ou adotar como "fonte de credibilidade" autores que comprovadamente utilizam como fontes neonazistas, autores como Viktor Suvorov(Vladimir Rezun), que em "O Exército Vermelho por dentro" declara abertamente seu respeito pelo general Andriey Vlassov, desertor do Exército Vermelho que sob a tutela de Himmler montou um exército colaboracionista de russos, o ROA, para exterminar seu próprio povo, mas ao fim da guerra acabou sendo capturado, processado, julgado e condenado à forca na Praça Vermelha. Querer entender o "socialismo de cerco"(empregando a expressão cunhada por Michael Parenti) pela opinião de nazistas ou mesmo de historiadores anticomunistas ocidentais é o mesmo que querer entender os judeus por autores nazistas ou querer uma opinião sobre a república vinda de um autor monarquista, as chances da opinião ser tendenciosa e mesmo falsa são imensas.

Bertone Sousa e Leonardo Bruno são como Ivan Karamazov e Smerdyakov, personagens do romance de Dostoyevskiy, Os Irmãos Karamazov, um é o autor intelectual do crime, outro o seu executor, comparar os dois é comparar o obnóxio com o ignóbil, qual deles é o pior? O "conde" e o "ex-toureador" repetem em uníssono que "o comunismo é pior do que o nazismo", este último um regime de extermínio de eslavos, negros e judeus, ambos são fanáticos, que veem no comunismo "o mal encarnado"... Ambos são agressivos e intolerantes para com quem apresenta fontes diversas das suas, são sectários, brutos, vis, fracos e inferiores! Qual a diferença entre os dois? A lógica nos ensina que até um criminoso pode falar a verdade, e alegar o contrário é falácia ad hominem. O conde, do alto de seus devaneios, diferentemente de Bertone, ao menos tem a coragem para se assumir como extrema-direita, ao passo que este último, seja por sua covardia e aparente tentativa de "ficar em cima do muro", se recusa a fazê-lo e mesmo, hipocritamente, ataca quem o faz chamando-os de "fascistas"(característica nele facilmente constatada). Bertone diz que A Página Vermelha é uma "MSM num polo oposto", mesmo se isso fosse verdade, é melhor estar no polo oposto do que estar num mesmo polo com um tabardo diferente. O conde não apenas tem a hombridade de se reconhecer como "direita", como também percebe e mesmo elucida de forma brilhante as ideias de Bertone como "de direita". O erro maior de seu artigo, além dos ataques pessoais ao autor desta página, é apresentar Bertone como um "esquerdista incurável", visto que seu artigo mostra justamente o oposto sobre o ex-toureador. Também há que admitir que o conde acerta quando diz que "Bertone faz sim proselitismo", proselitismo do anticomunismo e de ideias claramente fascistas, algo feito indiretamente citando autores que tem por base colaboradores de nazistas e censurando toda e qualquer opinião que lhe é contrária, incluindo de professores e jornalistas, chamando de "burra e desmiolada" uma mulher que ousa dizer que "seu site perdeu a credibilidade", assim demonstrando sua face intolerante e autoritária para com as mulheres. Nesse quesito, ao menos o conde é menos seletivo ao emitir seus preconceitos.

Ambos são duas nulidades filosóficas, são elementos de periculosidade para a sociedade que num sistema socialista seriam a justo título removidos do convívio social por divulgar o ódio, a mentira, a desinformação, o machismo e a intolerância, por agirem como inimigos do povo. O Conde atinge principalmente os ignorantes e jovens sem cabeça formada, o ex-toureador atinge principalmente um público intelectualizado uma vez que está numa instituição de ensino superior. Ambos são perturbadores da paz, são antidemocráticos e suas ideias são funcionais apenas para extremistas de direita, para fascistas clericais e hordas de ignorantes que poluem o universo virtual. Para Edgar Morin, antropólogo e sociólogo, o homem tem a necessidade de "olhar e ser olhado", alguns querem ser olhados por fatores positivos, uma criação, seu altruísmo, pela beleza... os comunistas querem ser vistos por criar uma sociedade melhor e são bem vistos por aqueles que trabalham por seu combate e triunfo sobre o fascismo, pela promoção de políticas sociais voltadas para o obreiro e o campesino, pela sua defesa da paz; outros querem ser vistos por fatores negativos, seja o barulho de seus automóveis com escandalosas caixas de som, por suas extravagâncias feitas com altas somas de dinheiro ou pelo seu ódio desmesurado e fascismo.

Numa sociedade capitalista e desumana, sem dúvidas o grande vencedor é o "conde" Leonardo Bruno, pois com toda a sua histeria e esquizofrenia elitista ele ganha pleno espaço na mídia. Direita ajuda direita! O autor de A Página Vermelha já tentou, sem sucesso ter artigos publicados em revistas como a Carta Capital, Resistir.info, no Opera Mundi(que a direita curiosamente tacha de "leninista"), sempre sem sucesso, artigos enviados sem qualquer resposta, mas para ser justo, o autor de A Página Vermelha já teve artigos publicados em revistas de esquerda... do Canadá! O advogado de extrema-direita não apenas aparece positivamente nas páginas do Estadão, como é convidado para palestras e mesmo para um dos mais renomados jornais de direita, o Mídia Sem Máscara, talvez no Brasil o braço direito de Olavo de Carvalho. Um fato não pode ser negado, o troll pode cantar vitória, pois tem seu lugar ao sol! E ainda há energúmenos que acreditam que "vivemos numa ditadura comunista".



3- DE OLIVEIRA, Leonardo Bruno. Mentiras carnavalescas. Em http://cavaleiroconde.blogspot.com.br/2011/03/mentiras-carnavalescas.html
4- O endereço original da citação foi retirado do ar, entretanto, o Orkut ainda disponibiliza um registro dela em http://www.orkut.com.br/Main#UniversalSearch?searchFor=F&cmm=9009222&q=conde
5- ibid


Enquanto a extrema-direita sempre foi uma divulgadora do ódio travestido de "cristandade", da intolerância, seja ela a do "Orgulho LGBT" ou do "Orgulho hetero", os comunistas sempre exaltaram a criatividade, a amizade dos povos e o respeito pelos obreiros e campesinos, perseguindo como meta a criação de um novo homem:

19 comentários:

sei lá disse...

Parabéns pelo editorial camarada, trabalho muito bem feito, bem documentado.
Mas não nos alarmemos como comunistas, pois, mesmo com o espaço que tem a propaganda anticomunista, mesmo com toda a colaboração reacionária e com o oposto da desunião da esquerda (a verdadeira esquerda), essa balança desequilibrada nos mostra que, mesmo após a "queda" da URSS e do bloco comunista, as ideias ainda persistem, não por ser moda ou algo que vem do mal, mas por serem consistentes.

Ass.: Samir Faraj

Gilberto Oliveira disse...

Eu sou o cara que atrás do LeaoAsno sou um Jegue!

Gilberto Oliveira disse...

Eu sou o cara que atrás do Conde sou um jegue!
Conde é uma criança, no corpo de homem.
Veio me dizer que Hitler teve a maioria dos votos nas eleições que disputou...
Diz que D. Pedro II foi um liberal humanista.

É muita burrice para uma pessoa só!

Gilberto Oliveira (e não sou parente do LeoAsno Oliveira)

Morelo disse...

Belo editorial Camarada. Aqui está um post de um blog de um membro do grupo Olavo de Carvalho nos Odeia.
O tal "conde" é conhecido de nos por muitos anos. O artigo em questão completa o seu. espero que goste.

http://gustavoacmoreira.blogspot.com.br/2012/06/notas-sobre-leonardo-bruno-fonseca-de.html

Gerson Ruotolo disse...

Esse conde de merda, é um mega blaster super boçal level 10

Comentário do nível que ele merece, o dele próprio

A Página Vermelha disse...

Esse "conde", tal como a "Lady Baginski"(que mania esses miseráveis tem de se imaginarem nobres!), é um ignorante semi-alfabetizado, acha que conhece a cultura negra, mas olha só sua pérola:

"os negros não conseguem construir uma civilização em bases sólidas, não conseguem erigir valores ou instituições"

Os negros construíram várias civilizações com sólidas bases, as mais famosa delas o Egito Antigo, que durou milênios, ergueram cidades como Timbuktu durante a Idade Média, onde vemos a Madrassa de Sankore, que abriga mais de 700 mil escritos de eruditos da Era de Ouro do Império Mali. Teve durante a Idade Moderna grandes civilizações como o Império Etíope, que jamais foi conquistado por uma potência europeia, um império cristão, cujo cristianismo monofisista foi adotado anos antes da Europa. O pai da medicina, para muitos, não foi Hipócrates, mas Imhotep.

Esse cara não sabe absolutamente nada de cultura africana.

A Página Vermelha disse...

Quanto aos valores, o maior poeta russo era negro, afrorrusso, Aleksander Pushkin.

Gabriel disse...

O direitista foi desmoralizado legal. A direita não sabe argumentar e portanto utiliza-se de Ad Hominem por desespero.

Gabriel disse...

Você desmoralizou ele, merecidamente. A direita é uma aberração cognitiva... Não sabe argumentar, e portanto é comum direitistas apelarem ao Ad Hominem.

A Página Vermelha disse...

Estive lendo a resposta que Vila Nova postou em seu site, é, diga-se de passagem, hilária e parece ter sido escrita por uma criança de 7 anos, a começar pelo título de um dos textos, a "Piroquinha intelectual". O mais recente é uma curta coprografia sobre história africana feita por um sujeito que nunca leu um livro de história da África.

Nos diz, por exemplo, que "não há evidências de que os Egípcios eram negros". O Egito antigo ficava na África, ao redor do Nilo, onde predominavam povos negros como os núbios. Todas as esculturas de faraós representam feições negroides, há pinturas da época retratando sírios e líbios como brancos e egípcios e núbios como negros. Depois menciona que "Imhotep não é tão conhecido", o que é algo normal num mundo dominado por eurocentrismo durante anos. O que ocorre é que nos últimos anos do império, esse havia ganhado um caráter multicultural. Dizer que o Egito antigo não era negro por isso é como dizer que o Reino Unido não é branco.

O caricato depois tergiversa sobre o Mali, dizendo que seu desenvolvimento se deu "por causa do Islã". Por esse raciocínio podemos dizer que a Europa também se desenvolveu por causa do Cristianismo, uma religião asiática, surgida num país asiático, criado por um asiático, como a maioria das grandes religiões.

"Ou seja, os negros abandonaram as antigas crenças tribais e pagãs para se tornarem parte de uma religião abraâmica"

Assim como os romanos, anglo-saxões, árabes, persas...

"o Império Etíope vivia uma realidade cultural muito pobre, se equiparada a civilização da Europa na mesma época"

Muito pobre? Qual a fonte disso? Os preconceitos do conde de Vila Nova? Ou a vergonha por que sua igreja facínora foi expulsa de lá?

"E isto porque, lembremos, a Etiópia foi devastada econômica e moralmente pelos comunistas"

Os comunistas agora voltaram no tempo pra viver durante a Idade Moderna? A Etiópia não foi devastada pelos comunistas, mas por guerras contra a Somália, em uma guerra patrocinada pelos americanos.

Para justificar seu preconceito e racismo, esse criminoso, que algum dia talvez será procurado pela Polícia Federal, vem dizer que "é veadagem seguir a cantilena politicamente correta". Direitistas detestam politicamente correto(criado por liberais em prol do capitalismo!) por que tem uma necessidade sacrossanta de divulgar abertamente suas posições racistas, homofóbicas e reacionárias.

A Página Vermelha disse...

As pérolas do conde

"Só não contei das surras históricas que ele levava no “fórum comunismo”"

Conde sofre do complexo de pombo enxadrista, isto é, ele derruba todas as peças, defeca no tabuleiro e depois sai voando cantando vitória.

Os argumentos do conde são fracos, não passam de sofismas, de clichês, seu site, como seus escritos, carecem de citações bibliográficas, é o "ignorante enciclopédico", que nunca leu um livro e vai fuçar no Google alguma coisa.

"Ele nunca escondeu seu fanatismo comunista"

Defendemos o comunismo por que é o único ideário que representa uma alternativa ao capitalismo e um futuro promissor para as massas trabalhadoras. A ideia de "comunismo", como seu próprio nome sugere, é funcionar "em prol da comunidade", e o capitalismo, nem mesmo visa funcionar "em prol dos capitalistas", mas em prol do próprio capital, que em todos os países capitalistas concentra-se nas mãos de 1% da população.

Não se trata de "fanatismo", mas de um trabalho sério dotado de ampla pesquisa epistemológica, e não de chiliques de ódio racista nem de escritos em estilo "aborrecente". Um fundamentalista católico me chamando de "fanático" soa como piada, fundamentalista e hipócrita, uma vez que seus vídeos, que revelam seus trejeitos afeminados deixam evidente sua homoafetividade, que ele tenta esconder com ataques homofóbicos. Até nisso Leonardo Bruno se parece com Adolf Hitler! Qualquer um que tenha lido o Mein Kampf e o blog do conde vai ver que os dois se parecem como duas gotas de água.

"o regime soviético faliu"

Resta saber qual a fonte do conde, mas pedir fontes de um blogueiro desajustado é como esperar encontrar morangos em um pé de mamona. O modelo soviético não "faliu", aliás sua economia na época era mais forte do que a Rússia de hoje, seu índice de desemprego era nulo mesmo nos últimos anos, o que ocorreu na URSS foi uma intensa pressão externa desde seus primeiros dias, além de um relaxamento ideológico interno, o abandono do marxismo-leninismo travestido de "desestalinização", bem como o abandono da luta de classes, premissa básica do marxismo.

"Deve ser a “amizade dos povos”, de preferência, no Gulag soviético"

Caso o conde não saiba, qualquer país, capitalista ou socialista, tem seu próprio Gulag, no Brasil ele se chama "colônia penal", que é onde o preso paga por seus crimes trabalhando. Mas conde acha que "bandido bom é bandido morto", que "preso tem que trabalhar", curiosamente o seu juízo é completamente diferente quando se trata de um país socialista, vai entender essa gente!

"exército soviético (famoso por sua onda de estupros e pilhagens em massa)"

O Exército Soviético é conhecido por ter sido o grande libertador da Europa, isso nem mesmo o ocidente esconde:

"Nós e os nossos aliados estão eternamente gratos e sempre em débito com o exército e o povo da União Soviética" Frank Knox, Secretário da Marinha dos EUA

Só falta o troll agora dizer que Frank Knox "era um agente do comunismo que recebeu dinheiro do KGB". Mais que isso, ele tem a cara de pau de dizer que o Embaixador dos EUA na URSS, Joseph Davies, era um "comunista que recebeu relíquias do governo soviético", mas fonte que é bom nada. O site de Vila Nova é um site de fofocas travestido de "site de política".

"Não é curioso que Cristiano Alves defenda um modelo de vida da “classe inimiga”, a nobreza, mesmo sabendo-se que ela foi totalmente dizimada pelos bolchevistas?"

Leonardo Bruno deve ter aprendido interpretação de texto no mesmo lugar onde aprendeu Direito. Em nenhum lugar está sendo defendido um "modelo de vida da classe inimiga", mas sim determinadas características presentes nessa classe. O bolchevista defende que o teatro não seja um lugar para as elites, mas para o povo trabalhador. Defende que o povo tenha ruas limpas, e não que viva em favelas sujas.

A Página Vermelha disse...

"Como se pode enobrecer uma sociedade destruindo a sua referência numa classe notável de pessoas?"

Através de algo chamado "educação".

"Cristiano Alves nem tem como me atacar nas idéias"

Digno de riso, que ideias? Conde não tem ideias, o argumento de Leonardo são apenas dois, o ódio e a mentira. Obviamente o faz por que é um moleque que cresceu tomando mel, não sabe da realidade da vida de milhões de trabalhadores, talvez nunca pisou numa favela por "ter nojinho". Desde criança visitei favelas, geralmente para brincar com crianças pobres que frequentemente convidava para minha casa, como também morei em uma e sei como vive gente trabalhadora, desprezada, caluniada e difamada por embusteiros e elitistas.

"Ao menos, o fanático imbecil me trata com deferência."

Sem dúvidas este é o trecho mais hilário do texto coprográfico de Vila Nova. Ele acha sinceramente que eu uso termos como "renomado", "Dr. Leonardo" por que tenho "deferência". Isso não é feito por motivo algum de reverência ou respeito para com um bandido racista, isso é feito para ridicularizar a direita, que encontra sua expressão em figuras tão toscas como o nosso falso nobre e Olavo de Carvalho, que se gabam de ser seguidos por lunáticos e energúmenos.

Típico pseudo-intelectual, que não apenas foi desmoralizado aqui como aliás o é em praticamente toda a rede. Mas Vila Nova segue a máxima de O. Wilde, "a única coisa pior do que ser comentado, é não ser comentado".

A Página Vermelha disse...

O mais engraçado é ver o direitista caricato dizer que "saio com prostitutas por que as mencionei no texto". Felizmente, se tem uma coisa de que não preciso, é pagar por tais serviços, mas como não vivo confinado no apartamento, já sai para as ruas, já tive colegas de trabalho e leio jornais que apresentam algo mais do que evidente. Aliás, nem precisa sair de casa para constatar o óbvio, minha rua inteira recebe folhetins de casas de prostituição, que trazem bons lucros ao capitalismo.

Ironicamente o mesmo conde "sabe" que toda prostituta fala inglês. De onde Leonardo tirou essa informação? De fato, algumas sabem sim, normalmente o básico. Leonardo diz saber inglês, mas nem português sabe direito. Mas a questão é, se até prostitutas estão "falando inglês" como nos diz Vila Nova e esse nem mesmo fala(e escreve) português direito, é sinal de que alguma coisa está errada. É um sujeitinho pedante e preconceituoso e por isso odeia o Nordeste.

A Página Vermelha está no ar desde 2000, o blog do conde(como seus perfis no Orkut) já foram excluídos diversas vezes por pregação de ódio. Talvez o caricato agora vá dizer que o Google(que é colaborador da CIA) "é controlado por comunistas".

Ah, e lembrando, Hanna Arendt trabalhou sim para a CIA, está registrado nos arquivos desta última e notificado em "Quem pagou a conta?", de Frances Stonor Saunders.

Сокол disse...

Como disseram aí, o conde é uma criança em corpo de adulto. É uma aberração cognitiva, uma criatura tosca. Além de racista contra negros, nordestinos e aparentemente até contra eslavos, é um perfeito idiota!

Ele adora dizer que o casal Webb era da Fabian Society, um argumento ad hominem sem nenhuma objetividade. O casal Webb era um casal de nobres britânicos, portanto insuspeitos para falar bem de um regime socialista que aboliu a propriedade e títulos nobiliárquicos.

Além disso as obras do casal Webb, ao contrário das obras anticomunistas que conde lê, não são um trabalho panfletário, onde um autor usa um espaço inteiro pra falar merda, são resultado de sua viagem à URSS e também de consultas a autores de tendências diversas. O casal Webb cita, por exemplo, Stepan Mazepa, que era um anticomunista.

Qualquer autor sério parte de ampla pesquisa bibliográfica, ao invés de ficar fazendo uma "igrejinha de autores".

Além disso o português dessa criatura é digna de risos. Como o autor do artigo coloca, até um estrangeiro escreve melhor!

Matheus Boni Bittencourt disse...

Não sei como vocês tem paciência para perder tempo como "Conde" fascista.

Roterda Peçanha disse...

Olhando a sua foto e de seu perfil no facebook fica óbvio que trata-se de um psicopata. Uma bobagem atrás de outra, pensamentos miméticos ressonantes de idéiais histéricas e mascaradas. Com sua eloquência forçada e sua falsa Dr. que não sabe sequer se comunicar, defendendo uma ideia que sempre que foi implantada matou milhares de pessoas: Ou as execuções na China, Cuba, Russia e de demais grupos comunistas como Tito's Partisans?? Isso também foi criado pela "DIREITA"? Todo esquerdista é um canalha mentiroso que quer uma distribuição de riquezas por parte dos outros enquanto ele fica no poder pairando e observando seu comunismo escarnecendo o povo.

Roterda Peçanha disse...

Ah, o fato de existir moderação nos comentários demonstra a maior face da esquerda autoritária: a impossibilidade de conviver com outros de pensamento diferente.

A Página Vermelha disse...

"Ah, o fato de existir moderação nos comentários demonstra a maior face da esquerda autoritária: a impossibilidade de conviver com outros de pensamento diferente."

Não, significa apenas que este sítio virtual não é playground de energúmenos, pois não vejo outra definição para alguém que usa argumentos do tipo "Olhando a sua foto e de seu perfil no facebook fica óbvio que trata-se de um psicopata". Como é a "cara de um psicopata"? Lombroso levantou-se do túmulo ou tem a ver com o fato deu ser negro, palhaço?

Realmente os comentários são moderados mesmo, exatamente por que os olhos dos nossos queridos leitores não são latrina.

Aliás, posto aqui uma das suas pérolas:

"Com sua eloquência forçada e sua falsa Dr. que não sabe sequer se comunicar, defendendo uma ideia que sempre que foi implantada matou milhares de pessoas"

Aqui vemos alguma evolução, agora os números caíram de "milhões" para "milhares".

Cara, falando sério, você acredita mesmo nessas bobagens que você escreve? Você acha mesmo que a ideia que você defende NUNCA matou ninguém?

Caia na real, seu alienado, só hoje em dia, sem contar a IIGM, a Guerra do Ópio, o massacre dos hereros e namquas, e dos congoleses pelos capangas do Rei Leopoldo II, o capitalismo mata diariamente 100 mil(CEM MIL!!!), segundo relatórios da ONU! Anualmente, isso dá mais de 300 milhões.

E você vem aqui querer me dar "lições de moral"! Querer brincar de "filantropo"? Isso é um VIGARISTA!!! Eu não sei quem é você e nem quero saber, mas vou dar um conselho, compra 2 litros de água sanitária e toma tudo com ácido muriático misturado.

O Olavo de Carvalho disse que é uma mistura muito boa, você vai gostar, prova lá! >:->

Unknown disse...

Sou liberal, contra-comunista, mas figuras como essa merda desse Conde Queimarruela e Astrolavobosta de Carvalho realmente queimam o movimento.